Corretores do RN podem ser conciliadores extrajudiciais

Natal (84) 4008.0002
Whatsapp (84) 98159.1039
Mossoró (84) 3314.5653

Corretores do RN podem ser conciliadores extrajudiciais

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio Grande do Norte (Creci-RN) celebrou com o Tribunal Arbitral Conliders que conta com o apoio do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), a realização do curso de conciliação extrajudicial. A partir deste convênio, os corretores potiguares poderão incluir em seus currículos esta nova experiência que possui a chancela do TJRN.

Fruto de parceria inédita com os Crecis no Brasil, o presidente do Creci-RN, Waldemir Bezerra, destaca a necessidade da capacitação diária dos profissionais do mercado imobiliário: “Somos, por essência, conciliadores, precisamos entender de leis, às vezes ser psicólogo, mas o nosso produto final é a satisfação de ver uma família realizada, por exemplo. A atribuição de conciliador representa o quanto estamos preocupados em defender os interesses da sociedade ainda mais”.

A formatação do convênio do Creci com o Tribunal Arbitral ocorreu no começo de novembro no auditório da entidade e contou com as explicações do Juiz Herval Sampaio que é coordenador do Núcleo responsável pela prática. O Diretor de Convênios do Creci-RN, Pedro Cosme, traz aos corretores do RN mais essa conquista: o curso de conciliador extrajudicial que possui carga horária de 88 horas, sendo 28 horas de teorias e o restante de prática.

O objetivo do curso é certificar os corretores para que atuem na resolução de disputas. “Os corretores do RN têm à sua disposição diversos cursos e benefícios, além de dispor da formação para conciliador extrajudicial, os profissionais potiguares têm descontos em cursos de graduação e pós-graduação, escola de idiomas, planos de saúde, dentre outros”, justificou o diretor.

O projeto criado pelo Nupemec pretende desenvolver atendimentos e assim, resolver os inúmeros conflitos existentes e julgados pela justiça. A iniciativa visa construir núcleos e espalhar em diversas instituições. O curso será o instrumento que vai preparar os alunos para esta prática. E, assim, agregar aos corretores esta função oficialmente e depois, qualificá-los para que eles se tornem mediadores. Profissão reconhecida e também bem remunerada no estado.