Juiz Herval Sampaio fala sobre como corretores poderão ser conciliadores da Justiça

Natal (84) 4008.0002
Whatsapp (84) 98159.1039
Mossoró (84) 3314.5653

Juiz Herval Sampaio fala sobre como corretores poderão ser conciliadores da Justiça

O Judiciário brasileiro contabilizou somente no ano passado mais de 100 milhões de processos, de acordo com o juiz de Direito José Herval Sampaio que discorreu palestra na noite da segunda-feira (05), no auditório do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RN). Corretores de imóveis e profissionais do Direito acompanharam a exposição “A jurisdição consensual como instrumento obrigatório de solução dos conflitos”.

Para Herval, a solução para resolver os inúmeros processos no Judiciário se dará por intermédio da conciliação extrajudicial e a resolução 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) estabelece as normas da política judiciária nacional para o tratamento dos conflitos de interesse no âmbito do Judiciário. “O maior desafio do Judiciário é integrar a sociedade e ter em ‘cada esquina’ um espaço de consenso”, enfatizou o juiz.

Após ressaltar a importância da jurisdição consensual, o palestrante esclareceu a respeito de como o CNJ promoverá essa mudança, criando Núcleos Permanentes de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos e Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania. Segundo o juiz, o Creci poderá se qualificar para futuramente ser um espaço de conciliação, assim como os corretores de imóveis interessados poderão também se capacitarem como conciliadores, por meio de cursos e estudo específico.

Ao final da apresentação, o juiz Herval Sampaio elucidou as dúvidas dos participantes da palestra e se colocou à disposição da instituição para promover outros debates sobre o tema. O juiz Herval também fará esta exposição para os corretores de imóveis do Oeste potiguar, na segunda quinzena de março.